Wikia

Infomedica Wiki

Acidentes por intoxicação

Discussão0
201 pages em
Este wiki

Editor: Fernando Luiz Bronholo

Colaboradores: André Luiz Coitinho, Heron Felício Pereira


Introdução Editar

Os acidentes por intoxicação são causados pela ingestão, inalação ou absorção por qualquer tegumento do corpo, de materiais químicos, alimentos ou águas contaminados, nocivos a saúde. Podem causar seqüelas e até mesmo matar. Ocorrem na maioria das vezes no domicílio e, principalmente, com crianças menores de 5 anos, representando, aproximadamente, 35% dos casos de intoxicação por medicamentos, no Brasil . Outros produtos que causam intoxicação em crianças são os domissanitários e as plantas. Pode ocorrer em qualquer idade, porém as crianças são as acometidas, na maioria das vezes, por descuido dos pais. As intoxicações ocupacionais, aquelas relacionados à exposição a substâncias potencialmente tóxicas usadas no serviço, como, agrotóxicos, material de limpeza, também são muito freqüentes. É importante lembrar, também, dos casos de intoxicação por drogas ilícitas como crack, cocaína, anfetaminas, etc, que podem ter conseqüências graves e levar até a morte. Este tipo de acidente é responsável por grande parte dos atendimentos médico de emergência.


Sinais e Sintomas Editar

A possibilidade de sintomas nas pessoas com intoxicação são tão variados quanto o número de agentes causadores. Dentre os mais comuns estão as alterações do estado de consciência (agitação, sonolência, e até coma), sintomas gastrintestinais (vômitos, enjôo, dor abdominal), lesões de pele (vermelhidão, coceira), tremores, dificuldade respiratória, alterações do batimento do coração, etc.


Principais Agentes Causadores Editar

Agrotóxicos: Editar

Agrotoxico1
MarcoMouraAdicionada por MarcoMoura

Fonte: http://verdedentro.wordpress.com


Os agrotóxicos começaram a ser utilizados em larga escala mundial após a Segunda Guerra e serviram como armas químicas em alguns outros conflitos como no Vietnã e Coréia (Agente Laranja). O Brasil é uma dos maiores consumidores mundiais de defensivos agrícolas, gastando cerca de 2,5 bilhões de dólares por ano. Infelizmente, pouco se faz para controlar a venda desses produtos. Mesma com a entrada em vigor de leis que regulamentam, o comércio ilegal desses produtos continuam sendo feito. O DDT (organoclorado), um dos inseticidas que mais foi usado no mundo, foi proibido em vários países desde da década de 70, quando estudos revelaram que os resíduos clorados persistiam ao longo de toda a cadeia alimentar, contaminando inclusive o leite materno. Existia na época um enorme apelo para sua utilização.

Agrotoxico2
MarcoMouraAdicionada por MarcoMoura







Fonte:http://www.ateffaba.org.br

A lei de agrotóxicos número 7802, aprovada em 1989, proíbe o registro de produtos que possam provocar câncer, defeitos na criança em gestação (teratogênese) e nas células (mutagênese). No entanto, a fiscalização no campo ocorre somente quanto ao tipo de inseticida e não leva em conta a quantia de aplicações ou os coquéteis (mistura de diverso defensivos agrícolas), ou seja, não fiscaliza sua correta utilização. Os trabalhares rurais são os principais acometidos por esse tipo de contaminação, todavia, qualquer pessoa pode intoxicar-se com esses produtos contaminados por uma exposição crônica através da ingestão destes. Por isso, profissionais desta área devem fazer exames de saúde de forma periódica, com ênfase na avaliação neurológica, a cada 6 meses. Testes de laboratórios para verificar o nível de colinesterase devem ser feitos no mínimo a cada mês para monitorar o estado de saúde e detectar a sobre-exposição a esses pesticidas. A intoxicação crônica (pela exposição periódica) pode se manifestar por quadros sutis como distúrbios do comportamento ou até quadros dramáticos de doença do sistema nervoso periférico. Os organofosforados e os carbamatos são, normalmente, responsáveis por esses quadros, que podem aparecer semanas após uma intoxicação aguda ou em função de uma intoxicação crônica. Podem causar doença de Parkinson, fibrose pulmonar, lesões no fígado, etc.Casos de intoxicação aguda exigem cuidados imediatos a nível hospitalar, pois colocam em risco a vida.

Os sintomas variam de acordo com classe dos agrotóxicos. Os mais comuns são:

  • Síndrome Colinérgica - suor em demasia, salivação excessiva, miose, hipersecreção brônquica, colapso respiratório, brocoespasmo, tosse, vômito, cólicas, diarréia.
  • Síndrome Nicotínica - fasciculação muscular, hipertensão arterial transitória.
  • Síndrome Neurológica - confusão mental, ataxia, convulsões, depressão dos centros cardiorespiratórios. Vômitos iniciais.
  • Hemorragias nasal e gástrica. Hematúria e enterorragia. Erupção cutânea petequial.


Medicamentos: Editar

Medicamentos
MarcoMouraAdicionada por MarcoMoura





Fonte: http://obviousmag.org

É um dos principais representantes dos produtos que causam acidentes domiciliares; 28% dos casos de intoxicação registrados, anualmente, pelo SINITOX (Sistema Nacional de Informações Toxicológicas). Estes acidentes ocorrem em virtude do péssimo hábito que as pessoas têm de se auto-medicar e, em crianças, por descuido dos pais (para aquelas que já conseguem andar) ou por administração errada da dosagem do medicamento. As intoxicações por medicamentos podem ser, também, propositais, como nas tentativa de suicídio, e, para tanto, os familiares devem estar atentos para entes que estejam em tratamento psiquiátricos. Os medicamentos freqüentemente causadores de intoxicações são benzodiazepínicos (Rivotril, Lexotan, etc), antigripais (anti-térmicos associados a analgésicos), anti-depressivos, antiflamatórios.


Figura7

Fonte: http://www.tylenol.com.br/

A indústria farmacêutica investe na fabricação de medicamentos com sabores agradáveis e embalagens coloridas e chamativas. Isto melhora a aderência ao tratamento, mas causa confusão principalmente nas crianças, que ingerem as drogas pensando que são balas ou doces. Os sintomas da intoxicação são relacionados o tipo substância que compõem o medicamento. Pode ser de agitação psicomotora ou de rebaixamento da consciência (até inconsciência ou coma), agressividade, delírios, sintomas gastro-intestinais (diarréia, vômitos, etc). Por isso, o doentes ou o responsável pela administração do medicamento deve seguir as orientação do médico e ler atentamente a bula.


Substâncias para limpeza: Editar

Figura10

Fonte: http://www.mbembalagens.com.br/limpeza.htm

Os produtos de limpeza, tais como detergente e, principamente, água sanitária e soda cáustica, são os responsáveis pela segunda maior causa de intoxicação, seja domiciliar e ocupacional. Em 2000, 6.762 pessoas foram internadas em hospitais pela ingestão de algum desses produtos, segundo dados do Sinitox, que colhe informações de 31 centros de controle de intoxicações de 17 estados brasileiros. Do total de intoxicados, 4.113 eram crianças de até dez anos de idade. Igualmente aos medicamentos, a fabricação dos produtos com rótulos chamativos para as crianças, associados à odores agradáveis são principais motivos que a levam a ingestão acidental. No caso de produtos clandestinos, além de serem mais tóxicos, atraem as crianças por serem coloridos e acondicionados em garrafas de refrigerantes Também deve-se estar atento às tentativas de suicídio. Os componentes diversos destes produtos provocam distúrbios como alucinação, ansiedade, comportamento alterado e, até mesmo, a morte. O contato com essas substâncias pode provocar queimaduras graves na pele e nos olhos, e a ingestão causa sérias lesões internas. Entre as seqüelas, esta a dificuldade para engolir, os problemas pulmonares e a possibilidade sete vezes maior do desenvolvimento de câncer no esôfago.

Plantas tóxicas: Editar

 Figura11  Figura12  Figura13  Figura14
        “Tinhorão”        “Comigo-niguém-pode”    "Copo-de-leite”        "Urtiga”

Fonte: http://www.fiocruz.br/

Os acidentes com plantas tóxicas estão geralmente associada ao consumo chás de plantas supostamente medicinais e à ingestão de plantas ornamentais por crianças. Plantas medicinais e tóxicas ocasionalmente são tomados indistintamente, tendo como pressuposto conterem princípios ativos para a cura de determinadas doenças, mas, que dependendo da dose, podem ser benéficos ou tóxicos. Na realidade, isto é correto, só que, o uso inadequado destas plantas podem causar sérios problemas de intoxicação ou envenenamento; podendo levar a morte, se ingerido partes das plantas que são altamente tóxicas mesmo em doses baixas. Encontramos plantas tóxicas em todo nosso entorno (plantas ornamentais de interior, nos parques e jardins, em forma silvestre ou em cultivadas). Portanto, o risco de intoxicação é evidente, principalmente para as crianças. Os sintomas aparecem como afecções de pele e mucosas (olhos, boca, nariz), problemas de estômago e intestino, respiratórios, cardio-vasculares, metabólicos, neurológicos entre outros. A criança intoxicada, depois de certo tempo, costuma apresentar distúrbios gastrintestinais como vômito, cólica abdominal e diarréia.

Como agir diante de uma intoxicação Editar

  • Independente da substância, procure imediatamente auxílio médico.
  • Leva o frasco da substância ou uma amostra da planta.
  • No caso de intoxicação por inalação, remova a pessoa para uma área arejada e chame ajuda.
  • Não dê nada para beber a uma pessoa inconsciente.
  • Não provoque vômitos, pois algumas substância podem ser aspiradas causando problemas respiratórios sérios.


Prevenção Editar

  • Não deixe nada ao alcance de crianças, colocando substâncias como produtos de limpeza, remédios, etc em prateleiras altas em armários que possam ser trancados e longe de alimentos.
  • Evite colocar substâncias químicas em garrafas de refrigerante ou em embalagens que não as próprias.
  • Nunca oferecer medicamentos para crianças como se fossem guloseimas.
  • Não pegar ou oferecer remédios no escuro.
  • Observe bem o remédio e leia sua bula antes de usá-lo e elimine os que estiverem fora de uso. Siga corretamente a prescrição do médico.
  • Ler as instruções do rótulo de qualquer produto químico antes de usar.
  • Elimine plantas tóxicas dos jardins ou vasos em casa,
  • No caso de agricultores, usar equipamentos de proteção ao manipular substâncias tóxicas, ter lugar específico e seguro para armazenamento de frascos vazios e não reutilizá-los.

Figura15

Fonte: http://www.pr.gov.br/agrotoxico/


Referências Bibliográficas: Editar

http://www.orm.com.br/oliberal

http://www.forumdoconsumidor.org.br

http://www.datasus.gov.br

http://www.ficarjovemlevatempo.com.br

http://www.vivatranquilo.com.br

http://www.anvisa.gov.br/toxicologia/banco


Links relacionados: Editar

http://www.plantastoxicas.hpg.ig.com.br/toxicas_lista.htm

http://icr.hcnet.usp.br/

http://www.drashirleydecampos.com.br/categorias.php?categoriaid=28

http://www.fiocruz.br/cict/informacao/intoxicacoeshumanas/2001/tabelacentro672001.htm

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória