Fandom

Infomedica Wiki

Aneurisma

207 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Autor(a): Tamara Marques Ziliotto

Colaboradores: Morgana Longo, Barbara Gomes e Caroline Lira

O que é aneurisma?

Aneurisma é uma palavra que vem do Grego, “aneurysma”, e significa dilatação. A Society of Cardiovascular Surgery e o Capítulo Norte Americano da International Cardiovascular Society definem aneurisma como a dilatação maior do que 50% do diâmetro esperado de um vaso sanguíneo em determinada localização. Essa dilatação é permanente e ocorre como conseqüência de um enfraquecimento da parede do vaso sanguíneo em um local específico. O maior risco desse enfraquecimento é a ruptura do vaso e consequente hemorragia ou compressão de outras áreas do corpo. 
A Lei Física, chamada `Lei de Laplace`, explica que ``a tensão na parede de um tubo é igual a pressão do conteúdo liquido, multiplicado pelo raio do tubo, (T=PxR)``, portanto, qualquer vaso do corpo pode apresentar um aneurisma. Ele pode ocorrer tanto em veias como em artérias, mas são mais comuns na artéria aorta.

Como eles podem ser classificados?  

Inicialmente, o aneurisma foi descrito por Cláudio Galeno, médico e filósofo romano, que o classificou como verdadeiro quando as três camadas arteriais (túnica intima, média e adventícia) estão dilatadas, porém sem lesão, e de falso ou pseudo-aneurisma quando ocorre uma ruptura traumática da parede do vaso causando um hematoma extravascular. Enquanto o aneurisma verdadeiro possui todas as túnicas intactas, a parede do pseudo-aneurisma é formada principalmente por tecido cicatricial.

Eles também podem ser classificados de acordo com sua forma. E as principais são:

Aneurisma fusiforme:são aneurismas que envolvem toda a circulação do vaso e são caracterizados por uma dilatação gradual e progressiva do vaso. Esses aneurismas variam de diâmetro e de comprimento e podem envolver toda a porção da aorta torácica, ou também podem se estender por grandes segmentos da aorta abdominal. 


Aneurisma sacular: 'com um formato semelhante ao de um saco, ele se estende por sobre parte da circunferência do vaso. É frequentemente encontrado no cérebro.  

Aneurisma3.jpg

Fonte: modificado de http://sacudon.com.ar/node/20400


Aneurisma dissecante: é uma condição aguda e muito grave. O aneurisma dissecante apresenta alta taxa de mortalidade; nas primeiras 48 horas mais de 50% dos pacientes vão a óbito e no tempo de 6 semanas mais de 80% vão a óbito. Ele é considerado um falso aneurisma que resulta de uma laceração na camada interna do vaso, que permite que o sangue entre na parede vascular, dissecando suas camadas para uma cavidade preenchida com sangue.Os nossos vasos são compostos por 3 camadas: camada íntima, média e adventícia. A dissecção ocorre por uma fraqueza na camada em contato com sangue (camada íntima), criando um trajeto falso entre as camadas da artéria. Conforme a passagem do tempo, a pressão do sangue vai rasgando esse vaso em todo seu comprimento. O sangue passa a seguir 2 caminhos; a luz verdadeira do vaso e a luz falsa.




De acordo com a localização, são classificados em:

  1. Aneurisma de aorta torácica 
  2. Aneurisma de aorta abdominal 
  3. Aneurisma Cerebral
  4. Aneurisma de vasos periféricos (ex: artéria poplítea, artéria femoral)
  5. Aneurisma de vasos viscerais (ex: artéria hepática, artéria esplênica,artéria renal)


O aneurisma mais freqüente é o encontrado na aorta abdominal. Pesquisas mostram que nos EUA são encontrados 50 aneurismas de aorta em cada 100.000  habitantes. Na aorta torácica são encontrados 10 aneurismas em cada 100.000 habitantes. Nas ilíacas 3 em cada 100.000.  Os aneurismas periféricos são menos frenquentes porém não são raros, e deles, 70% são os da artéria poplítea (atrás do joelho). 

Diagnóstico

O diagnóstico pode ser feito por:      
Aneurisma5.jpg

Angiografia mostrando aneurisma cerebral Fonte: http://chicagostrokemd.com/diagnosis-of-cerebral-brain-aneurysms/

  • Exames de Raio X
  • Ecocardiografia
  • Tomografia computadorizada
  • Escaneamento por TC e IRM
  • Ultrassonografia 
  • Exame físico (palpação)
  • Angio-ressonância magnética 
  • Angiografia




Causas

A fragilidade que faz com que o aneurisma se forme pode ser causada por inúmeros fatores que não foram exatamente esclarecidos, portanto a causa exata é desconhecida.


Fatores de risco

  • Aterosclerose (formação de placas, compostas especialmente por lipídeos, dentro dos vasos sanguíneos) 
  • Defeitos congênitos ( defeitos adquiridos pelo bebê no período da gestação )
  • Traumas
  • Drogas
  • Tabagismo 
  • Etilismo 
  • Obesidade 
  • Sexo masculino
  • Dislipidemia (aumento dos níveis de colesterol e triglicérides no sangue) 
  • Hipertensão Arterial
  • Diabetes 
  • Idade avançada
  • História familiar


Algumas doenças também aumentam o risco da formação de aneurismas, como:

  • Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)
  • Insuficiência cardíaca congestiva (ICC)
  • Infecções 
  • Inflamação dos vasos sanguíneos ( vasculite )
  • Doenças reumáticas como a Síndrome de Marfan


Sinais e Sintomas

Os sinais e sintomas dependem da localização do aneurisma. De modo geral, quando os aneurismas ainda são pequenos, são assintomáticos. Ao crescerem, podem comprimir alguma estrutura, interromper o fluxo sanguíneo e causar sintomas que variam conforme a área afetada. A manifestação mais evidente é a ruptura e consequentemente hemorragia.

A ruptura é uma das 10 maiores causas de morte em pessoas com mais de 50 anos de idade. Na Inglaterra, são estimadas mil mortes por ano devido à ruptura de aneurismas. Além disso, outras complicações que podem ocorrer além da ruptura, são: trombose (oclusão) e a embolização (desprendimento de coágulos) nos vasos sanguíneos. A intensidade dos sintomas é relacionada com o tamanho do aneurisma e a extensão do sangramento. Quando o sangramento é muito abundante, geralmente é fatal.

Aneurisma Cerebral: Os sinais e sintomas mais comuns dos aneurismas cerebrais a partir do momento que comprimem alguma região são:  

  • Dor de cabeça súbita
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Perda da consciência
  • Pálpebra caída
  • Visão dupla ou outras alterações na vista
  • Dor acima ou atrás do olho
  • Pupila dilatada
  • Fraqueza ou falta de sensibilidade em um lado da face ou do corpo


Aneurisma de Aorta Abdominal: Ele evolui, na maioria das vezes, silenciosamente e lentamente, sem causar sintomas, e geralmente é descoberto durante um exame físico de rotina ou através de exames. Quando ficam maiores comprimindo estruturas vizinhas, causam:

  • Desconforto Abdominal 
  • Dor penetrante nas costas ou do lado do abdômen.
  • Dor contínua no abdômen, que pode durar de horas a dias.
  • Sensação de frio, falta de sensibilidade ou formigamento nos pés devido ao fluxo de sangue bloqueado nas pernas.

Se o aneurisma de aorta abdominal romper, ele pode causar:

  • Dor no abdome ou nas costas - grave, repentina, persistente ou constante. A dor pode se irradiar para a virilha, nádegas ou pernas.
  •  Náusea e vômito; 
  •  Hipotensão 
  • Transpiração na pele
  • Tontura 
  • Batimento cardíaco rápido quando ao levantar. 
  • O sangramento interno decorrente do rompimento do aneurisma pode colocar a pessoa em choque circulatório.


Aneurisma de Aorta Torácica: Esse tipo de aneurisma é menos comum do que o aneurisma aórtico abdominal. Ele também pode não apresentar qualquer sintoma até que comece a crescer.  Os sinais e sintomas, quando existentes, podem incluir:

  • Dificuldade para respirar 
  • Dor no maxilar, pescoço, costas ou peito.
  • Tosse seca
  • Rouquidão 
  • Problema para respirar


Prevenção

  • Manter uma alimentação saudável, rica em frutas e verduras e diminuir o consumo de alimentos gordurosos. Assim é possível controlar as taxas de colesterol e triglicérides
  • Informar seu médico sobre a ocorrência de casos de aneurisma em sua família




Dados importantes

No Brasil, não existem dados reais e atualizados da incidência de aneurismas. No entanto, o diagnóstico da doença tem sido cada vez mais palpável devido à maior facilidade de acesso a exames como a ultra-sonografia abdominal e da tomografia computadorizada, que auxiliam na descoberta da doença.

Nos Estados Unidos da América, são diagnosticados por ano aproximadamente 200.000 casos de aneurisma da aorta abdominal. Desses 200.000 casos, em torno de 15.000 poderão apresentar um aneurisma com capacidade de se romper e levar uma pessoa a morte. A idade média de descoberta de aneurisma varia de 59 a 69 anos e os homens são mais afetados do que as mulheres na proporção de 2:1 a 4:1. Pesquisas afirmam que 2% a 5% dos homens com mais de 60 anos, possuem aneurisma de aorta. 


Qual é o tratamento?

A mortalidade não ultrapassa 3% quando a doença é diagnosticada e tratada precocemente, se isso não acontecer, a chance de óbito pode chegar a 90%, por isso é importante ficar atento para que se possa tratar o mais cedo possível. Não existe só uma forma de tratamento, podendo ser clínico ou, na maioria das vezes, tratamento por reparo cirúrgico, que pode  ser o tratamento cirúrgico convencional ou o tratamento endovascular.


Tratamento clínico:consiste no uso de medicamentos e controle dos fatores de risco como: incentivar o paciente a parar de fumar, controlar a pressão arterial e controlar a hiperlipidemia (aumento dos níveis de colesterol e triglicérides no sangue),etc, além do acompanhamento do tamanho do aneurisma através de exames como o de ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética e outros. Esse tipo de tratamento não leva à regressão do aneurisma e deve ser feito nos casos de aneurismas pequenos. Caso haja aumento significativo de seu tamanho deverá ser feito o tratamento cirúrgico.  


Tratamento cirúrgico: o objetivo do tratamento cirúrgico é a retirada da parte dilatada do vaso e substituição por um ponte artificial constituída por tecido sintético. Hoje, existem duas técnicas para a realização do procedimento: o tratamento cirúrgico convencional e o tratamento cirúrgico endovascular.

1.Tratamento cirúrgico convencional: tem sido feito desde a década de 50. Nessa técnica, a passagem do sangue é bloqueada temporariamente e são costuradas próteses nos segmentos normais do vaso logo abaixo e a cima do aneurisma. Depois, o fluxo sanguíneo é restabelecido e passa por outro caminho, desviando do aneurisma que será retirado em seguida. O tempo de internação é em média de 5 a 7 dias e, após um mês de recuperação, grande parte dos pacientes volta a ter uma vida normal. A cirurgia apresenta um risco de 1% a 3% de mortalidade em casos de aneurismas assintomáticos e em casos de aneurisma que sofreram rotura, o risco é de 80% de mortalidade.

2.Tratamento cirúrgico endovascular: essa técnica é utilizada desde a década de 90 e se desenvolveu rapidamente pois teve grande aceitação já que pode ser utilizada em quase todos os casos. Além disso, é uma cirurgia menos invasiva e não exige tanto tempo de internação como na cirurgia convencional. A técnica utilizada é a implantação de uma endoprótese no aneurisma através da artéria femoral ( localizada na virilha), evitando assim incisões abdominais externas.  A cirurgia apresenta um risco de 1% a 3% de mortalidade e seu objetivo é eliminar o aneurisma de maneira definitiva.



Curiosidade 

Aneurisma8.jpg

Fonte: http://arteverbo.blogspot.com.br/2012/10/carta-de-einstein-sobre-deus-vai-leilao.html

Albert Einstein morreu, vitima de um aneurisma da aorta abdominal, em 18 de abril de 1955, aos 76 anos, no Hospital de Princeton.


      








Referências Bibliográficas

1. MATTSON PORTH C.; MATFIN G Fisiopatologia, 8ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011. 


2.HUMBERTO PEREIRA A.; ARAÚJO PEREIRA A. Correção endovascular dos aneurismas da aorta Revista da Sociedade de Cardiologia do Rio Grande do Sul - Ano XIII nº 02 Mai/Jun/Jul/Ago  2004.Disponível em: http://sociedades.cardiol.br/sbc-rs/revista/2004/02/artigo09.pdfAcessado18denovembrode 2012.


3.ROMANUS, Alexandre Bossmann et al. Pseudo-aneurismas: relato de dois casos e revisão da literatura. Radiol Bras [online]. 2002, vol.35, n.5, pp. 303-306. ISSN 0100-3984. Disponível em http://dx.doi.org/10.1590/S0100-39842002000500011 Acessado 19 de novembro de 2012.


4. AUSIELLO, D.; GOLDMAN, L. Cecil: Tratado de Medicina interna, tradução da 23ª edição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.


Links Relacionados

1.Aneurisma de aorta abdominal: conheça para evitar as complicações -http://www.abc.med.br/p/242405/aneurisma+de+aorta+abdominal+conheca+para+evitar+as+complicacoes.htm

2.Aneurisma Cerebral - http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?27

3.Tratamento Endovascular de Aneurisma - http://www.endovascularsp.com.br/tratamento-endovascular-aneurisma.asp

4.Aneurisma da Aorta Torácica - http://www.henriqueelkis.com.br/aneurismas-da-aorta-toracica.asp

5.Estudo aponta o cigarro como responsável por aneurismas - http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2012/08/29/estudo-aponta-o-cigarro-como-responsavel-por-aneurismas.htm

6.Aneurismas: maioria está ligada ao fumo - http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,aneurismas-maioria-esta-ligada-ao-fumo,807811,0.htm

7.Aneurismas. O que você precisa saber - http://www.buscasaude.com.br/materias-cirurgia/aneurismas-o-que-voce-precisa-saber/

8.Aneurismas periféricos -  http://www.drcardozo.com.br/saiba_vasculares02.html

9.Aneurisma Cerebral - Dúvidas frequentes - http://ricardodelfino.site.med.br/index.asp?PageName=Aneurisma-20Cerebral

10.Aneurisma Cerebral- http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/aneurisma-cerebral/

11. Aneurisma da aorta abdominal - 

http://medico.uol.com.br/br/topic/aneurisma-da-aorta-abdominal/causas-incidencia-e-fatores-de-risco#sintomas

Vídeos Relacionados

1.Cirurgia Endovascular de Aneurisma da Aorta Abdominal - http://www.youtube.com/watch?v=Y7MideMw5k0

2. Correção Endovascular do Aneurisma da Aorta Abdominal - http://www.youtube.com/watch?v=SbRjJP79Yo4

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória