FANDOM


Autora: Aline Risson de Oliveira.

Colaboradoras: Daffne Fuzo Guerreiro Souza Ignácio e Rafaela Louise Sales.


Descrição da doença

A cólera é uma doença infecciosa intestinal aguda. É causada pela bactéria Vibrio cholerae, que provoca reações de fermentação no aparelho digestivo, liberando uma enterotoxina que irá desencadear uma diarréia intensa.

É uma doença de manifestações clínicas variáveis, podendo ser assintomática ou oligossintomática (maioria, cerca de 90% dos casos), com diarréia leve. Também se apresenta de forma grave (cerca de 10% dos infectados), com diarréia aquosa e profusa (tipo “água de arroz”) de instalação súbita e evolução rápida, dor abdominal, com ou sem vômitos.

Quando não tratada, essa doença pode evoluir para quadros de desidratação, colapso circulatório (choque hipovolêmico), acidose e insuficiência renal.


Agente etiológico

A bactéria Vibrio cholerae é gram-negativa, na forma de bastonete (bacilo), possui flagelo polar e grande capacidade de multiplicação no intestino humano. É uma bactéria anaeróbia facultativa e heterotrófica.

C€ ¦ólera fig1.jpg

Fonte: http://bigsaude.blogspot.com

Pode ser encontrada em diferentes ambientes, estando aderida a superfícies de plantas, algas, animais aquáticos, insetos ou até mesmo na forma de vida livre.

Pode sobreviver à acidez estomacal, e caso isso ocorra, a bactéria será capaz de adaptar-se ao intestino, resistindo aos sais biliares.

Seu período de incubação pode durar de horas até 5 dias, mas geralmente dura cerca de 2 a 3 dias.



Reservatório

O reservatório da doença é o próprio homem, além de plantas aquáticas e frutos do mar.


Sintomas

Por ser uma doença que gera grande perda de água e eletrólitos através da diarréia, a cólera causa desidratação intensa. Devido a esse desequilíbrio eletrolítico e a acentuada perda de líquidos, ocorrem câimbras musculares e choque hipovolêmico.

Cólera fig2.jpg

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/

Dentre outros sintomas, podemos citar: perda de peso, dores abdominais, náuseas e vômitos, taquicardia, oligúria (diminuição na produção de urina), coma e, até mesmo, morte.


Transmissão

A transmissão da doença pode ocorrer através da ingesta de água ou alimentos contaminados pelas fezes de uma pessoa infectada (transmissão fecal-oral). Pode ocorrer também, disseminação direta de pessoa a pessoa, porém, é necessária grande quantidade de bactérias para produzir uma infecção.

Essa doença ocorre em locais onde o saneamento básico é precário ou inexistente. A bactéria pode sobreviver até 5 dias (período de incubação) em temperatura ambiente, sendo resistente ao congelamento. Faz parte da microbiota de ambientes aquáticos, por isso os frutos do mar são considerados fontes de infecção.

O período de transmissibilidade irá durar o tempo em que o infectado estiver eliminando o vibrião junto às fezes, cerca de 20 dias. Isso pode acontecer mesmo depois da cura.


Susceptibilidade

A susceptibilidade do paciente frente a essa doença é variável. Quando houver diminuição da acidez gástrica, em casos como acloridria (ausência do ácido clorídrico no suco gástrico), gastrectomia e uso de alcalinizantes, o indivíduo torna-se mais susceptível à cólera.


Imunidade

Uma vez infectado, o paciente terá uma elevação no número de anticorpos que irá lhe conferir imunidade durante 6 meses, em média.


Diagnóstico

O diagnóstico laboratorial consiste na cultura de amostras de fezes de pessoas infectadas e isolamento do Vibrio cholerae. A coleta do material é feita através dos métodos de swab anal, fezes in natura ou em papel de filtro.

Já o diagnóstico clínico é feito pelos dados clínicos do paciente e pelo conhecimento do médico sobre a doença.


Tratamento

O tratamento da cólera está basicamente fundamentado na reidratação do paciente, que pode ser feito com a solução de reidratação oral, ou com a ingesta de líquidos contendo sais e glicose, em concentrações adequadas. Em casos mais graves de desidratação, o paciente deve ser hospitalizado para que seja feita a hidratação endovenosa até a melhora clínica do mesmo. Além disso, deve ser feito o uso de antibióticos.

Cólera fig3.jpg

Fonte: http://www.unicef.org

Os medicamentos antidiarreicos são contra-indicados para o tratamento da cólera, pois diminuem o peristaltismo e facilitam a multiplicação da bactéria, aumentando a duração da diarréia.

Em crianças, o uso de medicamentos contra vômitos também devem ser evitados, uma vez que podem causar intoxicação e dificultar a ingesta da solução oral de reidratação.



Prevenção

Para prevenir a ocorrência da cólera, é necessário seguir algumas das instruções abaixo:

  • SEMPRE lavar as mãos com água e sabão antes de comer.
  • De preferência, consumir água mineral ou água filtrada. Caso não seja possível, ferver a água antes de consumi-la e usar hipoclorito de sódio.
  • Os pratos quentes devem estar bem cozidos e quentes na hora do consumo. Não ingerir alimentos em temperatura ambiente.
  • As saladas e sobremesas devem estar frias no momento do consumo.
  • Evitar consumir alimentos crus, tais como: leite e seus derivados não industrializados, carnes, etc.
  • Lavar e/ou descascar as frutas e verduras antes do consumo.
  • Não consumir alimentos de procedência desconhecida e duvidosa.
  • Manter limpos todos os utensílios usados na mesa e cozinha.


Existe vacina para a prevenção da cólera, porém sua eficácia é bem limitada (apenas 50% de proteção) e de curta duração (3 a 6 meses), além disso não irá evitar a infecção assintomática.


Epidemiologia

No Brasil, atualmente, a cólera segue um padrão endêmico (doença espacialmente localizada). Entre os anos de 2000 à 2008, ocorreu uma grande diminuição no número de casos e óbitos da doença. A precariedade no abastecimento de água tratada, o destino inadequado do lixo e dejetos, higiene inadequada, alimentação precária, favorecem o surgimento da doença. Atinge a faixa etária mais jovem.

Nas áreas epidêmicas (onde há a incidência de grande número de casos em um curto período de tempo), a faixa etária mais atingida pela doença é a de maiores de 15 anos.

Ocorre predominância no sexo masculino devido à maior exposição à contaminação ambiental.

No ano de 1961, iniciou a sétima pandemia mundial de cólera, e o Brasil foi atingido pela doença no ano de 1991, começando pelas regiões norte e nordeste e, finalmente, o sul do país.

Nos casos graves da doença onde o tratamento não é adequado, a taxa de letalidade chega a 50%. Já nos casos onde há o tratamento correto essa porcentagem cai pra cerca de 2%. Entre os anos de 1991 e 2004, a letalidade esteve em torno de 1,3%. Isso nos mostra o quão importante é o tratamento da cólera.


Referências Bibliográficas

Epidemia de Cólera no sul do Brasil

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1999000200030&lng=pt&nrm=iso

Portal da saúde

http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/visualizar_texto.cfm?idtxt=31701

Índice de Saúde

http://www.indicedesaude.com/artigos_ver.php?id=607

Cria saúde

http://www.criasaude.com.br/N5854/doencas/tratamento-colera.html

Brasil Escola

http://www.brasilescola.com/doencas/colera.htm

Doenças infecciosas e parasitárias; Ministério da saúde; Guia de bolso; 8ª edição, 2010.


Links relacionados

Cólera no Brasil

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12901993000100002&lng=pt&nrm=iso

Cives – Centro de informação em saúde para viajantes

http://www.cives.ufrj.br/informacao/colera/col-iv.html

"Uma louca e maravilhosa jornada":epidemiologistas de campo do CDC nas epidemias de varíola e cólera do Paquistão Oriental em 1958

http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1413-81232011000200012&lang=pt&tlng=pt

Sobremortalidade por diarréia simultânea à cólera na região Nordeste do Brasil

http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102004000400006&lang=pt&tlng=pt

Validação do critério diagnóstico clínico-epidemiológico para confirmação da cólera

http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102003000300005&lang=pt&tlng=pt

Cólera e gentes de cores ou o acesso aos socorros públicos no século XIX

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312004000200005&tlng=pt

--Aline Risson 23h09min de 1 de dezembro de 2011 (UTC)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória