Fandom

Infomedica Wiki

Diabetes Gestacional

207 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Editor : Ana Carolina Aragão

Colaboladores : Alyuska Romanini, Alexandra Goetze, Nayara dos Santos


Introdução

Diabete melito gestacional (DMG) é uma patologia determinada quando ocorre uma intolerância à glicose, de qualquer magnitude, detectada pela primeira vez durante a gravidez. É reconhecida como uma doença de síndrome sistêmica, crônica e evolutiva Ela acomete mulheres em que não ocorre um incremento adequado na produção ou na liberação de insulina, que é um hormônio produzido pelas células beta do pâncreas e possibilita a entrada da glicose nas células. Durante a gestação este órgão fica sobrecarregado por causa da diminuição da sensibilidade celular à insulina, dificultando a entrada da glicose, e conseqüentemente aumentando a sua concentração sanguínea. A falta do aumento da produção deste hormônio é parcialmente justificada pela presença de hormônios diabetogênicos como: progesterona, cortisol prolactina e lactogênio placentário.
Diabetes-pancreas célula beta.gif

http://static.hsw.com.br/

A maioria dos casos é detectada durante o segundo ou terceiro trimestre gestacional (vigésima semana), pois nesse momento os hormônios diabetogênicos, antagonistas da insulina, atingem seu valor máximo. Para a confirmação do diagnóstico é necessário que realize novamente os exames, após seis semanas do parto, e que o resultado apresente uma normoglicemia. Aproximadamente 30% a 40% das mulheres que apresentaram diabetes gestacional desenvolvem diabetes melito tipo II, após 5 a 10 anos da gravidez. Sua incidência é variável, mas estima-se que esteja presente em 3% a 8% das gestantes. Segundo recomendações do American Diabets Association, as glicemias de jejum maiores que 105 mg/dL e duas horas após a refeição maiores de 120mg/dL estão associadas a maior morbidade e mortalidade neonatal. Mas há muita controvérsia sobre o período no qual a glicemia após a refeição deve ser metida, entre uma ou duas horas, o ideal seria medir em diferentes horários para poder obter um melhor controle metabólico.


Algumas adaptações metabólicas ocorrem, moduladas pela placenta, como distúrbio no Metabolismo de Carboidratos, que é a principal fonte de glicose para o organismo, dos lipídios e das proteínas. Isto ocorre principalmente para garantir a drenagem contínua e preferencial de substratos energéticos para a nutrição e o desenvolvimento fetal. Embora as pacientes só apresentem hiperglicemia assintomática e leve, é necessário realizar um tratamento rigoroso, muitas vezes com insulina, para proteger o feto contra a morbidade e a mortalidade decorrentes da hiperglicemia. O principal objetivo do acompanhamento completo durante todo o período gestacional cm diabete é a evolução normal da gravidez e, principalmente, o nascimento de uma criança saudável.

Fatores de risco

Os principais fatores de risco para DMG são: idade superior a 25 anos, baixa escolaridade, ter cor que não seja branca, deposição central excessiva de gordura, obesidade ou ganho excessivo de peso na gravidez, história familiar de DM, estatura abaixo de 1,51m.

Conseqüências

O aumento da concentração sanguínea no plasma materno causa o comprometimento fetal, pois a glicose passa pela placenta por difusão facilitada, conseqüentemente, causando hiperglicemia no feto. Para controlar o aumento da taxa de glicose sanguínea, as células beta do pâncreas sobrem hiperplasia, por causa da tentativa de produzir mais insulina e estabelecer a normoglicemia fetal. Na hora do parto, o feto para de receber o alto nível de glicose materna, mas não para de produzir insulina; portanto o controle glicêmico é muito importante que não pare até a retirada da placenta.

Conseqüências fetais

Sirenomelia.jpg

http://felipebatistela.files.wordpress.com

O Diabete melito gestacional e o diabete melito prévio (tipo I ou tipo II) resultam em comprometimento materno e fetal. O aumento da concentração de glicose sanguínea materna causa o mesmo no feto e, conseqüentemente, uma maior produção de insulina fetal. Esses dois sintomas fetais, associados com outros fatores de risco, favorecem o crescimento exagerado do feto, macrossomia, que tem origem multifatorial. Outras possíveis conseqüências que podem ocorrer são o aumento nas taxas de traumas de canal de parto, de cesárea e aumento na ocorrência de resultados adversos neonatais como: hiperbilirrubinemia, policitemia, hipoglicemia, hipocalcemia e distúrbios respiratórios. As malformações congênitas são mais comuns nos diabetes prévio e possui um maior risco de óbito fetal e neonatal nas gestações com diabetes mal controlado.


Conseqüências maternas

As principais complicações maternas que podem ser relacionadas com a presença do diabetes são a nefropatia cetoacidose, retinopatia, infecção urinária, DHEG (pré-eclampsia), trabalho de parto prematuro e poliidrâmnio.

Indicação terapêutica

Gestante exercício.jpg

http://www.zazou.com.br

A indicação terapêutica mais realizada pelos profissionais médicos do caso de gestantes que apresentam diabete melito gestacional é dieta, atividade física e/ou insulina. Nem sempre é preciso o tratamento com a insulina, a maioria das gestantes, cerca de 40% a 70% atingem um bom controle glicêmico apenas com medidas dietéticas. A prática de exercício físico tem como principal objetivo diminuir a intolerância a glicose através de uma melhora da sistema cardiovascular, que causa um aumento da afinidade e da ligação da insulina ao seu receptor celular através da diminuição da gordura intra-abdominal, aumento do fluxo de sangue nos tecidos sensíveis à insulina, aumento do número de transportadores de glicose dependentes de insulina no músculo e redução dos níveis de ácidos graxos sanguíneos. Mas quando apenas a dieta e a atividade física não obtêm um controle metabólico satisfatório é necessário o uso de insulina para conseguir controlar a concentração da glicose sanguínea, evitando a hiperglicemia materna. A insulina mais recomendada para as gestantes é a “lispro”, pois é análoga da insulina regular humana. Ela não causa aumento das malformações congênitas e a melhora do controle glicêmico após as refeições e da hemoglobina glicosada em longo prazo, é significativa. Não é recomendado o uso de insulinas animais em seres humanos, pois alguns pacientes desenvolvem imunidade e sensibilização contra elas, limitando assim sua eficácia. Outra alternativa que hoje em dia está sendo muito utilizada, são os hipoglicemiantes orais, como a glidurida.

A dose utilizada da insulina é relacionada com o peso e a idade gestacional da paciente, e no período periparto normalmente as doses são diminuídas, por causa do jejum relativamente prolongado e da maior utilização da glicose pelas células. Ela é aplicada normalmente durante dois momentos, após jejum prolongado, ao acordar, e no período pós-prandial. Além disso, com o uso da insulina, a dieta deve ser restabelecida, a taxa calórica diária fornecida através da ingestão de carboidratos deve ser diminuída, para obter uma melhora no índice glicêmico.


Referências bibliográficas

NEME Bussâmara. Obstetrícia básica. 2ª Ed São Paulo: Sarvier, 2000. QUEENAN, John. Gravidez de alto risco. 2ª edição São Paulo: Manole, 1987. Dode MA, Santos I. Fatores de risco para diabetes mellitus gestacional na coorte de nascimento de Pelotas. Rio Grande do Sul, Brasil, 2004. Cad. Saúde Pública, 2009; vol. 25 no 5. Maganha CA, Barenboim Salles Vanni DG, Bernardini MA, Zugaib M. Tratamento do diabetes melito gestacional. Rev Assoc Med Bras, 2003; vol.49 no 3. Basso MA, Costa RA, Magalhães C, Rudge M, Calderon I. insulinoterapia, controle glicêmico materno e prognóstico perinatal – diferença entre o diabetes gestacional e o clínico. Rev Bras Ginecol Obstet, 2007; vol. 29 no 5. MONTENEGRO, Carl, RESENDE. Obstetrícia fundamental. 10ª Ed Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008. FREITAS, Fernando; COSTA, Sérgio; RAMOS, José Geraldo; MAGALHÃES, José Antônio. Rotinas em obstetrícia. 4ª Ed Porto Alegre: Artmed, 2002.


Liks relacionados

Doutor policlin: http://www.policlin.com.br/drpoli/144/

Diabetes Gestacional online: http://www.diabetesgestacionalonline.com.br/

Portal de Ginecologia: http://www.portaldeginecologia.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=77

Diabetes Gestacional: http://www.diabete.com.br/biblio/gestacional1.html

Medicina avançada - Dra Shirley de Campos: http://www.drashirleydecampos.com.br/noticias/9634

Diabetes na prática clínica: http://www.diabetesebook.org.br/capitulo/tratamento-do-diabetes-gestacional-e-da-gestante-com-diabetes/

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória