Wikia

Infomedica Wiki

Mudança de cor na urina

Discussão0
201 pages em
Este wiki

Autora: Maria Fernanda de Paula Prestes

Colaboradores: Caroline Frazão Scheffer de Mello, Débora Bazzaneze Gomes, Eduardo Döhler Beck

Introdução

Os rins são órgãos essenciais para a eliminação de produtos indesejáveis do metabolismo que o nosso organismo não necessita. Esses produtos são: uréia, creatinina, acido úrico, produtos da degradação da hemoglobina e outros metabólitos. Os rins também eliminam as toxinas, e substâncias estranhas, como os medicamentos, que são ingeridas e também algumas que são produzidas pelo nosso organismo. Todos esses elementos são eliminados do nosso corpo pela urina.

Urina 1 nova
Fonte: http://curlygirl.no.sapo.pt/excrecao.htm
Fertus prestesAdicionada por Fertus prestes

Basicamente os rins são formados por milhares de néfrons que são capazes de formar a urina. Cada néfron contém um conjunto de capilares chamado glomérulo, onde as grandes quantidades de líquidos são filtradas do sangue, e um longo túbulo, onde o líquido filtrado será convertido em urina.

A urina é formada por três processos importantes, como mostrado na figura ao lado, são eles: a filtração glomerular, a reabsorção de substâncias dos túbulos renais para o sangue e a secreção de substâncias do sangue para os túbulos renais.

Quando a urina muda de cor, deixando de ser clara, translúcida e sem cheiro, pode ser um sinal de que houve mudanças no nosso organismo, caracterizando uma doença, ou apenas um achado.

A análise de cor na urina é importante para diagnóstico de patologias. Algumas das cores que podem aparecer na urina são: amarela clara, amarela escura / acastanhada, laranja, roxo, vermelho, azul, verde, marrom escuro/ enegrecida e branca.

Amarela Clara

Quando a urina apresenta uma coloração bem clara, semelhante à cor da água, pode ser resultado de uma ingestão hídrica aumentada, o que irá diluir as impurezas , baixa perda por suor e maior eliminação da urina.

O uso de bebidas alcoólicas, que possuem efeitos inibitórios na secreção do hormônio ADH (antidiurético), a administração de diuréticos de Alça, por exemplo, a furosemida e patologias como diabetes insípito, diabetes mellitus e insuficiência renal avançada também podem deixam a urina muito clara.

Amarela Escura ou Acastanhada

Uma urina acastanhada ou amarela escura normalmente é uma urina muito concentrada devido a baixa quantidade de água ingerida, o que leva, portanto, a menor diluição das impurezas. Mas nem sempre significa concentração anormal, pois pode ser causada pela presença anormal do pigmento bilirrubina na urina, tornando-a mais amarelada, semelhante à cor de um mate. Isso pode ocorrer devido a inflamações hepáticas, como hepatite e distúrbios hemolíticos, como icterícia.

Outros medicamentos como nitrofurantoína e furandantoina usados como agentes antibacterianos no trato urinário, e metronidazol, um antiparasitário, deixam a urina com a cor castanha.

Uma alta concentração de glicose na urina (glicosúria), devido a alta ingestão de açúcares e gorduras, uso de fosfatos, a anemia perniciosa, causada pela carência de vitamina B12 (cianobobalamina), estados febris também deixam a urina mais amarelada.

Laranja

A urina laranja pode aparecer em pacientes que fazem administração de derivados de piridina, como o analgésico fenazopiridina , utilizados para tratamento de infecções urinárias. Também naqueles que fazem uso de Rifampicina, principal antibiótico utilizado no tratamento de tuberculose. Este fármaco irá atuar na morte do bacilo (M.tuberculosis) causador da tuberculose, sendo excretado pela urina o que a deixa laranja.

A ingestão de alimentos, como cenoura, mamão, abóbora, e cápsulas que possuem a vitamina betacaroteno, um pigmento carotenoide natural, precursor da vitamina A, também podem mudar a cor da urina para laranja.

Roxa

Urina 2
Fonte: http://www.mdsaude.com/2008/10/urina-colorida.htm
Fertus prestesAdicionada por Fertus prestes

A cor roxa na urina é raramente identificada. Pacientes com episódio agudo de porfirias podem apresentar a urina roxa. Esse grupo de patologias, porfirias, resulta da deficiência de enzimas que levam a síntese do grupo heme que compõem a molécula da hemoglobina humana.

Pode ser encontrada em pacientes com infecções urinárias causadas por bactérias que alcalinizam a urina, como a Proteus ou Klebsiella , em pacientes constipados e com sondas vesicais, como mostrado na figura 2. Essas bactérias alteram o metabólito urinário nos pigmentos azul e vermelho que se mostra arroxeado no coletor de urina.

Vermelha

A urina na cor vermelha é geralmente chamada de hematúria, em que há presença de células vermelhas (hemácias) na urina. Há dois tipos: a microscópica; visto somente em microscópio; e a macroscópica, observada pelo próprio paciente pela mudança na cor da urina. A hematúria pode apresentar-se também com mais sintomas como dor lombar, dificuldade para urinar e febre. O sangramento origina-se de alguma região do trato urinário, tendo como algumas causas as infecções nos rins (pielonefrite), infecções no trato urinário, cistites e pedras no rim, trauma no trato urinário e prostatite.

Além da hematúria, os usos de alguns medicamentos também podem deixar a urina na cor vermelha, são eles: ibuprofeno, anti-inflamatorio não esteroidal ,fenoftaleína, doxoburrubicina, rifocina, xantoina, trional, sulfanol, tetranol.

A saída de proteína mioglobina pela urina, mioglobinúria e a hemaglobinúria, presença de hemoglobina na urina, podem deixar a urina num tom mais avermelhado. Ambas podem estar associadas a insuficiência renal aguda.

Azul

A urina azul podem ser causada pelos corantes de azul de Evans e pelo de azul de metileno, usado para tratar a doença metahemoglobinemia, e também usado para corar determinadas partes do corpo, antes ou durante a cirurgia.

Crianças com a “Síndrome Blue Diaper”, também se enquadram, pois os portadores possuem deficiência na absorção intestinal, apresentando dificuldade para metabolizar o triptofano, um importante aminoácido da dieta humana, o que torna a urina azul.

Verde

A urina pode apresentar-se verde pela administração de medicamentos como amitriptilina, usado para depressão, riboflavina, metocarbamol, cloretos e indican, A urina verde mais escuro, podem ser causados pelo excesso de vitamina B e pela ingestão de aspargo. Algumas cervejas possuem corantes verdes, e ao ser consumido em excesso, podem levar a mudança na cor da urina para verde. Além disso, infecções do trato urinário, infecções bacterianas causadas por pseudomonas, o tifo e a cólera também podem alterar a cor da urina.

O uso de azul de metileno, como citado na cor azul acima, também podem deixar a urina verde azulada.


Marrom escura/ enegrecida

Alcaptonuria é uma doença genética rara que pode levar à urina a cor enegrecida, como mostrada
Urina 3
http://www.symptomsbook.com/
ao lado. A urina escurece em contato com o ar, logo após ser eliminada, devido à oxidação do ácido homogentísico, observado na ocronose (uma das complicações mais frequentes da doença).

Outras patologias como glomerulonefrite, febres palustres, melanoma maligno e uso de metildopa, argirol, e salicilatos também deixam a urina marrom escuro.


Esbranquiçada/ Leitosa

A urina leitosa pode ser relatada por pacientes que possuem fistula linfática. Essa ruptura de vasos linfáticos pode dar origem à quilúria, tendo como etiologia a brancroftose, neoplasia, traumatismo abdominal e outras doenças infecciosas.

Pode estar presente também em lipidúria maciça, hiperoxalúria primária, fosfatúria e enfermidades purulentas do trato urinário.

Bibliografia

ARBEX, Marcos Abdo; VARELLA, Marília de Castro Lima; SIQUEIRA, Hélio Ribeiro; MELLO, Fernando Augusto Fiúza. Drogas antituberculose: Interações medicamentosas, efeitos adversos e utilização em situações especiais.Parte 1: Fármacos de primeira linha. Jornal Bras Pneumologia, vol 36; n o 5, pag 626-640; 2010.

BRANDAO, Letícia R. et al. Alcaptonúria (ocronose): relato de dois casos. Rev. Bras. Reumatol. 2006, vol.46, n.5, pp. 369-372. ISSN 0482-5004.

REYER, Gerusa; MATTOS, Denise and NOROES, Joaquim. Quilúria. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2007, vol.53, n.5, pp. 460-464. ISSN 0104-4230.

GUYTON, A. C.; HALL, J. E. Tratado de Fisiologia Médica. 10a edição. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan S.A., 2002.

Urina Colorida. Disponível em: http://www.mdsaude.com/2008/10/urina-colorida.html

MOTTA, V. T. Bioquímica Clínica: Princípios e Interpretações. Volume 16. Pags 246- 271. Disponível em : http://www.laboratoriocentral.com.br/wp/wp-content/uploads/2010/08/Bioq.Clinica-Rim-e-Funcao-Renal.pdf

NAOUM, Paulo Cesar. Porfírias: Classificação, fisiopatologia, genética e diagnóstico laboratorial. Disponível em : http://www.ciencianews.com.br/cien-news/porfirias.pdf

SILVA, Carlos Henrique P. de Menezes; LINS, Alessandro Pereira; SOUZA, Davi Rodrigues; CRUZ, Caroline Sathler O. ; BERGAMASCHI, Giselle Cristina. Desenvolvimento e Utilização de Conservante Químico em Amostras de Urina para Análises Microbiológicas (Urocultura) e Rotina (E.A.S.). vol 37,no 3, Salvador- Ba, janeiro de 2005. Disponível em: http://www.prepareconcursos.com.br/arquivos/art_urocultura.pdf

Sociedade Brasileira de Urologia. Hematúria. Disponível em http://www.sbu-sp.org.br/site/index.php/hematuria.74.html

Links relacionados

Abc da saúde. http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?258

Insuficiência Renal http://www.medonline.com.br/med_ed/med6/ira.htm

Infeções Urinárias http://www.hcpa.ufrgs.br/content/view/242/362/

Urina verde, alaranjada, azul ou marrom http://www.plugbr.net/urina-vermelha-verde-alaranjada-azul-ou-marrom-medicamento-alimento-ou-doenca/

Distúrbios dos Rins e Trato Urinário http://mmspf.msdonline.com.br/pacientes/manual_merck/secao_11/cap_122.htm


Hematúria http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?223

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória