Fandom

Infomedica Wiki

Raquitismo

207 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Autor: Davi Marcellani Montani

Colaboradores: Camila de Souza Oliveira, Mariana Ramos Vieira, Renan Haymour Reis

Introdução

Raquitismo é uma doença que afeta o tecido ósseo, causada pela deficiência de vitaminas e minerais, mas principalmente pela falta de vitamina D (raquitismo primário), ou seja, ocorre uma diminuição da mineralização da placa epifisária de crescimento (matriz óssea), onde afeta o desenvolvimento das cartilagens, prejudicando assim o no desenvolvimento e crescimento ósseo, causa a desestruturação do arcabouço celular e atraso na maturação óssea.

Raquitismo 1.jpg

Fonte: http://apbiocorpohumano.webnode.com.br/sistema%20de%20org%C3%A3os/osseo/raquitismo/

O tecido ósseo é um tecido conjuntivo, formado através da matriz óssea, sua composição constitui por parte orgânica (35%) e inorgânica (65%). A parte orgânica é composta 90% por colágeno tipo I que dá a flexibilidade ao osso, e a parte inorgânica por cristais de hidroxiapatita, formada essencialmente por íons cálcio e fósforo hidratados e sintetizada por osteoclastos.

Epidemiologia

Esta patologia acomete, geralmente, crianças, com idade entre 6 a 18 meses, ou seja, em plena fase de crescimento e desenvolvimento do indivíduo, principalmente da estrutura óssea. Foi descrita por Boate, Whistler e Glisson, na, Irlanda, Inglaterra e Holanda, respectivamente, no século 17. Por ser uma doença causada, na maioria das vezes, por um déficit nutricional, se torna um problema de saúde pública em alguns locais como Ásia, África, Oriente Médio e até mesmo em países mais desenvolvidos como EUA. 

Formação e ação da vitamina D

A vitamina D é um conjunto de vários compostos, sendo o ergocalcicferol (D2) de origem vegetal e colecalciferol (D3) de origem animal, os principais, entre cerca de 10 que tem atividade de vitamina D. As pró-vitaminas são convertidas pela ação dos raios ultravioleta da luz solar, e após transporte renal com ação da enzima 1-α hidroxilase se transforma na forma ativa 1,25-dehidroxicolecalciferol, ou calcitriol. 

Raquitismo 2.jpg

Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/vitaminas/vitaminas-1.php

A vitamina D atua principalmente no rim na reabsorção de fósforo, intestino na absorção de cálcio e fósforo e nos ossos na manutenção do equilíbrio de cálcio e de fosfato. A redução de cálcio no sangue (calcemia) determina aumento da secreção de paratormônio (PTH) pelas paratireoides, que estimula a reabsorção de cálcio, sua mobilização do osso e formação do calcitriol. Atua diretamente sobre as células do tecido ósseo na síntese de proteínas não-colaginosas, participantes do processo de mineralização.

Fisiopatologia

A mineralização cartilaginosa e óssea ocorre através da deposição de cálcio-fósforo na matriz orgânica de uma maneira ordenada, dependente de 5 fatores:

1 - da disponibilidade de cálcio e fósforo extracelular;

2 - funções metabólicas adequadas de transporte pelos condrócitos e osteoblastos;

3 - colágeno tipo I;

4 - manutenção de pH em torno de 7,6 pra deposição do complexo cálcio-fósforo;

5 - concentração baixa de inibidores da calcificação na matriz óssea.

Tradicionalmente os distúrbios da mineralização são dados à vitamina D (ou seu metabólito ativo, o calcitriol). Porém, é mais provável que a mineralização anormal resulte na diminuição do estímulo para calcificação, devido uma deficiência de cálcio e fósforo.

Relato de caso

Raquitismo 3.jpg

Fonte: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica/article/viewDownloadInterstitial/1554/7970

A.H.N., masculino de 2 anos de idade, afrodescendente, consultou por dificuldade de locomoção. Há 3 meses mãe relata que a criança reclamava de dor nas pernas, evoluindo até parar por completo. Foi amamentado até 6 meses de idade de maneira exclusiva, e alimentação atual diversificada. Ao exame físico apresentava deformidade óssea em membros, tornozelos varos (arqueados), alargamento das metáfises e punhos e cifose lombar. 

Raquitismo 4.jpg

Fonte: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica/article/viewDownloadInterstitial/1554/7970

Ao exame radiológico apresentava ausência nas zonas de calcificação. Os exames laboratoriais mostravam anemia microcítica e hipocrômica (hematócrito 30%, hemoglobina 8,6, VCM 65), cálcio sério normal 9,3, fósforo sérico diminuído (3,6) e fosfatase alcalina elevada (1600). Com base nesses achados se fez a hipótese de raquitismo carencial e foi iniciado tratamento com vitamina D 5000UI/dia e sulfato ferroso. Em 12 dias houve melhora na locomoção e posterior calcificação com o avanço do tratamento.

Classificação etiológica

Raquitismo primário 

Ocorre devido à ausência de vitamina D:

Ingesta inadequada de vitamina D decorrente do consumo de alimentos não fortificados, pigmentação naturalmente escura da pele (que interfere na transmissão dos raios UV);

Fatores genéticos, deficiente exposição solar, hepatopatias crônicas, Insuficiência renal crônica, acidose e uso de anticonvulsivantes. 

Raquitismo secundário 

Ocorre por dois fatores principais:

Perda renal de fósforo

Síndrome de Fanconi, genética ou adquirida, ocorre espoliação renal de fosfato com aumento da concentração de aminoácidos e glicose eliminados na urina e por uso de metais pesados ou agentes químicos. Uso de antibiótico tetraciclina,

carência de vitamina D, transplante renal, mieloma múltiplo ou amiloidose, uso de antiácidos.

Diminuição de cálcio

Baixa ingestão, deficiência na mineralização, uso de fluoretos, chumbo ou alumínio e hereditariedade.

Raquitismo hipofosfatêmico familiar 

Defeito renal na reabsorção de fósforo causada pela deficiência no transporte tubular proximal de fósforo na 1- α hidroxilação renal da vitamina D. A transmissão ocorre principalmente por herança dominante ligada ao cromossomo X e manifesta-se a partir dos 6-10 meses de idade.

Raquitismo vitamina D dependente tipo I 

Deficiência genética da enzina 1-α hidroxilase, que converte calcidiol em calcitriol. É uma doença autossômica recessiva situada no cromossomo 12.

Raquitismo vitamina D dependente tipo II 

Doença autossômica recessiva no receptor do calcitriol causado por mutações do DNA e nos domínios de ligação do receptor da vitamina D, diminuindo a resposta do órgão-alvo ao calcitriol.

Diagnóstico

Para definir tal diagnóstico é necessária a realização de exames clínicos e laboratoriais, como de sangue, onde avaliam os níveis de cálcio e fósforo, gasometria arterial, radiografia óssea, biópsia óssea, sendo este menos comum. Presença de características como baixa estatura, diminuição da velocidade de crescimento, atraso no fechamento das fontanelas, deformidades esqueléticas e dor nos ossos, problemas dentários, baixo nível de cálcio no sangue, irritabilidade, insônia, sudorese excessiva, fraqueza muscular e óssea (os ossos se fraturam facilmente), espasmos musculares (tetania), deformação esquelética, deformidades em membros superiores e inferiores como alargamento de punhos, joelhos e tornozelos, fronte proeminente, rosário raquítico, deformidade torácica por projeção esternal anterior (tórax em peito de pombo) e sulco de Harrison, comprometendo assim todo o desenvolvimento e crescimento do peso e altura da criança.

A tríade bioquímica diagnóstica se faz por meio de uma hipofosfatemia, fosfatase alcalina elevada e calcemia alterada.

Fatores de risco

Fatores de risco que podem causar essa enfermidade, além da falta da vitamina D, é a genética, cultura, falta de informação da mãe quanto à ingestão dessa vitamina durante a gestação. Além disso, doenças como hepatopatias crônicas, insuficiência renal crônica, acidose e o uso de anticonvulsivantes podem diminuir os níveis de vitamina D, levando assim ao raquitismo.

Tratamento e prevenção

O tratamento do raquitismo tem como objetivo, melhorar os distúrbios metabólicos, corrigir as deformidades

Raquitismo 5.jpg

Fonte modificado de: http://www.ferato.com/wiki/index.php/Vitamina_D

ósseas e do ritmo de crescimento, reposição, através de fármacos e alimentos, de cálcio, fósforo e vitamina D, exposição aos raios ultravioleta de forma moderada, além de melhorar os sintomas e aliviar a dor. A medida terapêutica desejável seria a atuação na causa desencadeadora da doença.

Em países onde o inverno é intenso e há pouca exposição à luz solar e aqueles indivíduos que trabalham em ambientes fechados durante o dia, faz-se necessário uma alimentação riquíssima em vitamina D, como peixes gordurosos, leite entre outros alimentos, para assim, suprir essa falta.


Referências Bibliográficas:

1- CORONHO, V.; PETROIANU, A.; SANTANA, E.M.; PIMENTA, L.G. Tratado de endocrinologia e cirurgia endócrina. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. 1535p.

2- AUSIELLO, D.; GOLDMAN, L. Cecil: Tratado de Medicina interna, tradução da 23ª edição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.v.2 1688p.

3- PORTO, J.A.; PICCOLI, C.; SALERNO, M.; HENRIQUE, I.T. Raquitismo carencial – Relato de caso. Scientia Medica, Porto Alegre: PUCRS; 2005, v15(2). Disponível em:

http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica/article/viewDownloadInterstitial/1554/7970 Acesso em: 16/Nov/2012 Acessado 14 de novembro de 2012.

4- Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas – Raquitismo e osteomalácia – portaria SAS/MS nº209. Disponível em:

http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pcdt_raquitismo_ostemalacia_livro_2010.pdf Acessado 16 de novembro de 2012.

5- CABRAL DE MENEZES FILHO, H.; SETIAN, N.; DAMIANI D. Raquitismos e metabolismo ósseo. A revista pediatria (São Paulo) 2008, 30(1). Disponível em:

http://www.pediatriasaopaulo.usp.br/upload/pdf/1249.pdf Acessado 15 de novembro de 2012.

Links relacionados:

1- Medicina – Raquitismo. Disponível em:

http://megaarquivo.com/category/medicina-2/pediatria/ Acessado 17 de novembro de 2012.

2-Raquitismo: o que é, causas, fatores de risco, sinais e sintomas, diagnóstico e tratamento. Disponível em:

 http://www.copacabanarunners.net/raquitismo.html Acessado 19 de novembro de 2012.

3-Rickets Symtoms, Disponível em: http://www.news-medical.net/health/Rickets-Symptoms.aspx, Acessado 20 de novembro de 2012.

4-Rickets, Disponível em:

http://www.nhs.uk/conditions/rickets/pages/introduction.aspx, Acessado 19 de novembro de 2012.

5-Rickets, Disponível em: 

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmedhealth/PMH0001384/, Acessado 19 de novembro de 2012.

6-MECHICA, José B.. Raquitismo e osteomalacia. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 1999, vol.43, n.6, pp. 457-466. ISSN 0004-2730.  Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27301999000600012. Acessado dia 20 de novembro de 2012.

Vídeos:

1-Youtube – Raquitismo

Raquitismo03:46

Raquitismo

http://www.youtube.com/watch?v=YhIjRK4yxM4

2-Youtube – Rickets

Rickets00:37

Rickets

http://www.youtube.com/watch?v=Cro8UqCMAfo

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória