FANDOM


Autor: Felipe Golin Palharini Colaboradores: Daffne Ignácio, Aline Risson, Rafaela Louise Salles

Introdução

A sinusite é a inflamação dos seios da face. Mas o que são seios da face? Os ossos da face possuem cavidades cujas funções são: auxiliar a formação da voz, aquecer o ar inspirado e diminuir o peso do crânio. Esses seios localizam-se ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos.

Essas cavidades são revestidas por células produtoras de muco, cuja função é reter partículas estranhas e microrganismos. Essas células possuem cílios que trabalham incessantemente para remover o muco produzido.

Quando há alguma alteração anatômica

Figura 1 - sinusite

Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br

que impede a remoção do muco, ou processos infecciosos e alergias há uma predisposição ao aparecimento da sinusite.

A sinusite é uma doença que acomete todas as idades, sobretudo crianças. Estima-se que 20% das pessoas apresentam um quadro de sinusite aguda pelo menos uma vez na infância.

A doença é classificada em crônica e aguda, nesta página daremos ênfase à aguda.

A classificação é feita da seguinte maneira:

Aguda – Até quatro semanas;

Subaguda – Quatro a doze semanas;

Crônica – Mais de doze semanas.

Sintomas

O principal sintoma é a dor de cabeça na região do seio mais comprometido, a dor pode ser forte, do tipo pulsátil, em pontada ou ainda uma sensação de pressão e peso na cabeça. Na maioria dos casos a sinusite vem acompanhada de obstrução nasal, com secreção mucosa amarelada, esverdeada ou até sanguinolenta.

Outros sintomas incluem febre, cansaço, coriza, tosse, mialgia (dores musculares) e perda de apetite.

Complicações

Complicações na sinusite aguda são raras, porém, pode ocorrer: Abscesso (acúmulo de pus), osteomielite (infecção óssea), meningite (inflamação das meninges) e celulite orbital (infecção na pele ao redor dos olhos).

Etiologia

A sinusite pode ser de etiologia viral, bacteriana, fúngica ou decorrente de alergia.

A causa mais comum da sinusite aguda é a infecção viral associada ao resfriado comum, conhecida por rinossinusite viral. Em poucos casos ocorre infecção secundária por bactérias. A rinossinusite viral sem complicações costuma resolver-se sozinha em um período médio de sete dias.

A sinusite de etiologia bacteriana também costuma desaparecer sozinha, mas em um período de até um mês, porém a doença bacteriana comumente é mais grave e está associada ao aparecimento de complicações e a evolução para sinusite crônica.

Sinusites fúngicas são mais raras e ocorrem em sua grande maioria em pacientes imunodeprimidos.

A inflamação dos seios da face também pode ser causada por alergia.

Fisiopatologia

A fisiopatologia da sinusite pode ser dividida em quatro estágios:

Estágio inicial – A mucosa agredida reage com a formação de transudato para facilitar a eliminação do agressor. Há um aumento da formação de muco, e o aparecimento de agentes imunológicos. Há então o aparecimento de diferentes graus de edema e hiperemia. A sinusite nesse estágio é facilmente reversível e na maioria das vezes resolve-se sozinha.

Estágio de obstrução ostial – A obstrução dos seios faz com que as secreções fiquem retidas e causa uma aeração deficiente. Essa combinação favorece a proliferação do agente infeccioso, principalmente se for de natureza anaeróbia, pois há uma diminuição do oxigênio e um aumento do gás carbônico na cavidade. A mucosa apresenta maiores graus de edema e hiperemia, e uma reação inflamatória muito mais intensa. É nesse estágio que a sinusite aguda pode tornar-se crônica.

Estágio bacteriano – Nesse estágio ocorre grande crescimento bacteriano, o organismo reage enviando células do sistema imune (leucócitos), encontramos então o aparecimento de secreção mucopurulenta.

Estágio crônico - Se a infecção se prolongar, as características de processo crônico se tornarão cada vez mais evidentes: fibrose da mucosa, desarmonia das glândulas submucosas, lesões ciliares e metaplasia patológica do epitélio, perda dos cílios das células colunares ciliadas, aumento do número de células caliciformes , substituição das células nobres do epitélio respiratório por células poliédricas sem cílios ou mesmo células escamosas, e os mecanismos de imunidade local não mais conseguem funcionar corretamente. Na verdade, o que ocorre é um círculo vicioso, a inflamação da mucosa que ocorre devido à obstrução ostial, ajuda a aumentar a mesma.

Doenças Associadas

Muito comumente a sinusite é associada à outras doenças, sendo as principais a rinite alérgica e a asma.

A rinite alérgica é fator de risco para o aparecimento da sinusite, enquanto que a presença de rinite e/ou sinusite aumentam a incidência de asma e as crises asmáticas.

Entretanto, qualquer doença que afete as vias respiratórias superiores pode causar o aparecimento da sinusite.

Fatores Ambientais

Poluição e tabagismo são fatores predisponentes para o aparecimento da sinusite. Na verdade, todos os fatores capazes de desencadear doenças respiratórias são predisponentes para sinusite.

Fatores Sazonais

Estima-se que a ocorrência de sinusite triplica durante o inverno. Isso ocorre devido ao ar frio e seco e a maior incidência de gripes e resfriados.

Fatores Individuais

O estresse e também fatores genéticos e anatômicos, como desvio de septo e hipertrofia de cornetos aumentam a chance de ocorrência de sinusite.

Diagnóstico

Na maioria das vezes o médico é capaz de fazer o diagnóstico apenas pelos sintomas clínicos do paciente, porém radiografias e tomografias podem ser usadas para medir a extensão da inflamação. Além disso, a endoscopia nasal também pode ser usada

Figura 2 - sinusite

Fonte: http://blogdalergia.blogspot.com/2007/05/sinusite-alrgica.html

pelo médico. As áreas atingidas aparecem opacas na radiografia.

Epidemiologia

De acordo com o International Study on Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC), “em escala mundial, a prevalência de sintomas associados à rinossinusite variou de 0,8% a 14,9% entre crianças de seis a sete anos e de 1,4% a 39,7%, entre as idades de treze a catorze anos.”




Tratamento

O tratamento principal é feito com antibióticos para combater a infecção, mas a inalação de vapor ou mesmo medicamentos vasoconstritores ajuda na drenagem do seio.

O principal antibiótico usado é a amoxacilina.

Figura 3 - sinusite

Fonte: http://respirox.com.br

Recomendações e Prevenção

A melhor forma de prevenir a sinusite é evitar e tratar rapidamente gripes e resfriados, já que a sinusite muitas vezes é causada por essas doenças. Evitar fumaça e poluição também ajuda na prevenção.

Quando a sinusite já está instalada, o mais importante é facilitar a drenagem dos seios. Recomenda-se a ingesta de grande quantidade de líquidos, no mínimo dois litros por dia.

A eliminação das secreções também é facilitada pela inalação de vapor d’água.

Referências Bibliográficas

Cecil Tratado de Medicina Interna. Trad da 22 edição. Rio de Janeiro: Elsevier editora. 2005

http://www.drogadouro.com.br/materias/alergias/sinusite.htm

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-37132006000400015

http://www.faa.edu.br/revista/v1_n1_art16.pdf

http://boasaude.uol.com.br/lib/ShowDoc.cfm?LibDocID=4601&ReturnCatID=1787#Sinusite%20Aguda

http://saude.ig.com.br/minhasaude/enciclopedia/sinusite/ref1238131624692.html?gclid=CLbs2arMz6wCFeURNAodj1Uisw

Links Relacionados

http://www.youtube.com/watch?v=m97JU9coGdc

http://www.unifesp.br/dmorfo/histologia/ensino/seios/anatomia.htm

http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/sinusite/

http://www.clinicacoser.com/veja-fotos-de/rinoscopia/

http://www.min-saude.pt/portal/conteudos/enciclopedia+da+saude/doencas/doencas+respiratorias/default.htm

http://otorrinobrasilia.com/sinusite/

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória