Fandom

Infomedica Wiki

Vacinação

207 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Editora: Juliana Polido de Araújo Colaboradores: Aline Santin, Lara Salmória, Marcelo Veiga do Marco.

Introdução:

Hoje, não se questiona o papel das vacinas como uma das medidas mais importantes de prevenção em saúde. Estas são consideradas um dos mais importantes avanços da Medicina, pois foram responsáveis pela diminuição na incidência de diversas doenças infecciosas graves e levaram à erradicação global da varíola e da poliomielite nas Américas.

As vacinas têm um modo interessante de nos defender contra vírus e bactérias causadores de doenças graves. Elas contêm uma pequena parte dos germes (vírus ou bactérias) enfraquecidos ou mortos, os quais são os causadores das doenças. Estes introduzidos no organismo não causam doença, muito pelo contrário, o corpo responde à vacina produzindo anticorpos. Os anticorpos fazem parte do sistema imune e combatem a doença cada vez que o organismo entrar em contato com o mesmo germe. Cada vírus ou bactéria pode causar uma doença diferente: existe o vírus do sarampo, o da gripe, a bactéria que causa a raiva nos bichos e pode passar para a gente. Do mesmo modo, produzimos anticorpos diferentes para cada invasor.


Fonte: www.canalkids.com.br Cada vez que o organismo entrar em contato com o mesmo germe os anticorpos combatem o invasor.

Vamos ver, por exemplo, a vacina contra sarampo. É injetado nas pessoas o vírus que causa esta doença, mas ele já está fraquinho. Ao notar esse corpo estranho no sangue, os glóbulos brancos vão produzir anticorpos, que destruirão o vírus e ficarão sempre preparados para quando ele aparecer de novo. Às vezes, pelo resto da vida. É como andar de bicicleta, quem aprendeu não esquece mais. Assim, quando a doença causada por esse invasor chegar, dificilmente vai conseguir se instalar no nosso corpo. Já vai encontrar anticorpos treinados para exterminá-la. Os anticorpos mataram o vírus do sarampo. Fonte: www.canalkids.com.br

Quando a pessoa está protegida contra determinada doença devido à vacina, dizemos que se encontra imune. Assim, na maioria das vezes não adquirirá a doença ou, caso isso ocorra, se dará de maneira menos grave. As vacinas são importantes tanto para quem a está recebendo, como para a sociedade em geral. Isto porque, quando a maioria das crianças recebe a vacina, significa que a probabilidade desta doença aparecer será muito menor, se comparada quando grande número de crianças não recebeu. Quando a pessoa está protegida contra determinada doença devido à vacina, dizemos que se encontra imune. Fonte: www.canalkids.com.br

Calendário Vacinal:

Apesar das defesas que o bebê ganha através da amamentação, existem doenças que só podem ser combatidas através de vacinas. Portanto, todas as crianças devem ser vacinadas.

A maioria das vacinas deve ser tomada na infância, e é muito importante que os pais sigam o calendário de vacinação. Assim, diminuem os riscos da criança apresentar doenças e complicações de saúde, as quais poderiam comprometer o seu desenvolvimento e qualidade de vida. As vacinas devem ser tomadas em locais apropriados (postos de saúde, por exemplo) e é muito importante que os pais tenham orientação e esclareçam todas as dúvidas com o médico. Sempre que for vacinar é importante que leve a carteirinha da criança ou comprovante de que as vacinas estão em dia.




Observações:

  1. Vacina contra Febre Amarela: indicada tanto para residentes quanto aos viajantes para áreas endêmicas ou de transição ou para países que a exigem. Os viajantes deverão se vacinar 10 dias antes do deslocamento. É necessário dose de reforço a cada 10 anos.
  2. Dupla adulto: requer reforço a cada 10 anos, antecipado para 5 anos em caso de gravidez ou acidentes com lesões graves. É indicada para grupos de risco em qualquer idade (profissionais de saúde, trabalhadores da construção civil, etc).
  3. Hepatite B: indicada , também, para grupos de risco em qualquer idade (profissionais de saúde, usuários de drogas injetáveis, profissionais do sexo, contatos domiciliares de portadores do vírus B, portadores do virus C suscetíveis, outros).
  4. Influenza: requer uma dose anual. A vacina contra pneumococo requer uma dose única com reforço após 5 anos e é indicada para os indivíduos acamados que convivem em instituições fechadas, tais como casas geriátricas, hospitais, asilos e casas de repouso. 
     Fonte: Ministério da Saúde FUNASA


Reações adversas:

As reações adversas, após o uso de vacinas, podem variar desde leves até graves, que são raras. As mais freqüentes e comuns são: dor no local, inchaço, vermelhidão e febre, que podem se manifestar algumas horas após a administração da vacina e persistir por 48 horas ou mais, não causando grandes problemas. As vacinas que utilizam germes enfraquecidos podem levar a um quadro semelhante às doenças contra as quais protegem, porém, mais leve e não contagiosa. De todas as vacinas a DTP é a que mais causa reações.

Em caso de dúvida, os pais devem retornar ao local de vacinação para esclarecê-las, para que a criança seja examinada e caso a reação realmente tenha ocorrido, deverá ser notificada pela equipe de saúde.


As doenças que podem ser evitadas:

Vacina BCG: é utilizada para prevenir a Tuberculose, a qual é uma doença contagiosa, causada por um micróbio chamado bacilo de Koch. A principal manifestação é lesão nos pulmões e se caracteriza basicamente por tosse persistente, perda de peso, febre no fim de tarde e dor no peito. Porém a vacina tem eficácia maior para proteger contra as formas graves da doença que são: meningite tuberculosa, tuberculose miliar e formas disseminadas, associadas a maiores índices de mortalidade.

           Vacina contra Hepatite B: A hepatite B é uma doença contagiosa e ataca o fígado. Ela pode ter uma evolução complicada e tem como principais sintomas a icterícia (olhos e pele amarelados), dificuldade de cicatrização e dores nas juntas.

Vacina Sabin: esta vacina previne a Poliomielite, também chamada paralisia infantil. É uma doença grave que passa de uma pessoa para outra com muita facilidade. A poliomielite começa como se fosse um resfriado, a pessoa tem febre, vomita e sente dores no corpo. Algumas vezes, a doença pode se agravar e aparecer a paralisia de uma perna ou de outras partes do corpo. Nesses casos, quando o doente não morre, fica paralítico ou defeituoso. Apesar da poliomielite ter sido considerada erradicada, ainda há necessidade de se vacinar contra esta doença.

Vacina Tetravalente (DTP+Hib): a DTP é usada para prevenir difteria, coqueluche e tétano. A difteria, também conhecida como crupe, é uma doença que começa como se fosse um resfriado, em que a criança tem febre, dor de cabeça e de garganta e rouquidão. Porém, o micróbio pode atacar também o coração e outras partes do corpo, deixando a criança com a fala diferente e com dificuldade para respirar. A coqueluche é a conhecida "tosse comprida". É uma doença muito comum na infância e começa como se fosse uma gripe. Quando a doença se agrava, a tosse vai ficando mais forte, a criança tem crises repetidas de tosse e, no final da crise, respira com um assovio forte, como se fosse um "guincho". É uma doença grave porque a tosse repetida, o choro e a febre enfraquecem a criança, podendo esta piorar e vir a morrer de pneumonia. O tétano é uma doença que não passa de uma pessoa para outra. O germe vive na terra, na poeira da rua, nas fezes de animais. Qualquer pessoa, em qualquer idade, pode pegar o tétano quando se fere com pregos, latas velhas, vidros e arame contaminados. Mesmo os ferimentos causados por objetos que parecem limpos (agulha, tesoura, espinho de planta), podem estar com o micróbio da doença. Quando estes entram no corpo, alguns dias depois, os músculos ficam duros, principalmente os do queixo e a pessoa não consegue abrir a boca, nem engolir. À medida que a doença agrava, a pessoa fica irritada e sente muita dor. O barulho, a claridade ou um movimento com o doente fazem com que seu corpo se estique todo. O tétano é a mais grave delas e pode causar asfixia.

A vacina Hib previne contra infecções graves causadas pela bactéria Haemophilus influenza, que pode chegar a desenvolver meningite.

Vacina contra Febre Amarela: A febre amarela é uma doença causada por vírus, mas transmitida pela picada de um determinado mosquito. Ela provoca febre, dor de cabeça e náuseas ou formas mais graves, podendo apresentar sangramento, icterícia. A vacina é bastante eficaz.

Vacina VTV: oferece proteção contra o sarampo, rubéola e caxumba. O sarampo começa como se fosse um resfriado comum: a criança tem febre, tosse, coriza (o nariz fica escorrendo) e conjuntivite (olhos vermelhos). Alguns dias depois, aparecem pequenas manchas vermelhas pelo corpo, começando atrás das orelhas, no pescoço, no rosto, passando para o resto do corpo, pernas e braços. A doença é grave por deixar o corpo fraco, facilitando o aparecimento de inflamação no ouvido, pneumonia e diarréia. A rubéola não traz problemas quando adquirida na infância ou adolescência. O principal objetivo da vacina é prevenir que mulheres grávidas adquiram a doença, pois neste caso, causa doença grave no recém nascido, chamada rubéola congênita. A caxumba é aquela doença famosa por causar inchaço no pescoço, logo abaixo das orelhas. No entanto, a vacina tem por objetivo evitar as complicações desta doença, tais como: encefalite (infecção no cérebro), meningite.

Vacina dT: usada em adultos para prevenir a difteria e tétano, citadas na vacina DTP.

Vacina contra Influenza: A influenza ou gripe é uma doença infecciosa do sistema respiratório, de natureza viral e altamente contagiosa, podendo apresentar desde uma forma leve e transitória, até formas clinicamente graves e complicadas. A influenza rapidamente se dissemina, sendo responsável por elevada mortalidade em grupos de pessoas coma s defesas comprometidas, como, por exemplo, pacientes idosos.

Vacina contra pneumococo 23: indicada aos indivíduos que são particularmente predispostos a problemas graves, se adquirirem infecções pneumocócicas. São estes, pacientes internados, com doenças graves e crônicas.

Fonte: www.canalkids.com.br


Contra–indicações:

As contra-indicações às vacinas do calendário são poucas:

  1. Presença de doença moderada ou grave, acompanhada ou não de febre. Nesta situação, recomenda-se adiar a vacinação para evitar que os sinais e sintomas da doença de base sejam confundidos com possíveis reações adversas das vacinas;
  2. Reação de hipersensibilidade (“alergia”) aos componentes da vacina, sendo esta uma situação bastante rara.

No dia-a-dia, as contra-indicações citadas são pouco freqüentes, porém, muitas vezes, perde-se oportunidades de vacinar as crianças em situações chamadas de falsas contra-indicações, que são:

   * Doenças de pouca gravidade, mesmo quando acompanhadas de febre, como rinite, resfriado, diarréia leve;
   * Desnutrição: deve ser considerada indicação e não contra-indicação, visto que muitas doenças podem surgir de forma mais grave;
   * Prematuro;
   * Exposição recente a doenças infecciosas;
   * Internação hospitalar;
   * Amamentação;
   * Gravidez da mãe ou de outra pessoa da família;
   * Alergia a penicilina: nenhuma das vacinas atualmente contém penicilina;
   * História familiar de convulsão, morte súbita ou reação adversa a vacina;
   * Uso de antibiótico;
   * Uso de corticóide sistêmico por tempo menor de 02 semanas;
   * Problema neurológico em tratamento adequado.

As situações acima citadas não contra-indicam as vacinas e não são motivos para retardar sua aplicação.

Fonte: www.nsb.pr.gov.br

Lembrete:

No caso de acidentes, é importante verificar a gravidade e condições do acidente, para avaliar a necessidade de aplicar a vacina antitetânica. Para saber mais sobre a prevenção e cuidados em acidentes, visite outras páginas deste site:

Prevenção de acidentes – traumas e outros
Prevenção de acidentes com animais

Primeiro atendimento na criança acidentada


Referências Bibliográficas:

  1. MARCONDES, Eduardo, et al. Pediatria na atenção primária. São Paulo: Sarvier, 2002.
  2. SUCUPIRA, Ana Cecília S. L. et al. Pediatria em consultório. 4. ed. são Paulo: Sarvier, 2000.
  3. DUNCAN, Bruce, et al. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseada em evidências. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.
  4. www.fda.gov/oc/opacom/kids/html/vaccines.htm
  5. www.funasa.gov.br
  6. www.saudebrasilnet.com.br/bebe/vacinacao.asp


Links Relacionados:

  1. www.funasa.gov.br
  2. www.saudevidaonline.com.br
  3. www.canalkids.com.br/saude
  4. www.saudebrasilnet.com.br/bebe/vacinacao.asp
  5. www.kidshealth.org/kid/stay_healthy/index.html
  6. www.fda.gov/oc/opacom/kids/html/vaccines.htm
  7. www.ibge.gov.br/ibgeteen/datas/bcg/home.html
  8. www.planetabebe.com.br

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória